Bem vindo à Clínica On: Sua Evolução Corporal!
Morumbi/São Paulo - Assis
+55 11 4301 4004

Esses produtos são vendidos sem prescrição médica, mas tomá-los por conta própria pode gerar riscos à saúde e levar a gastos desnecessários.

Os suplementos alimentares se tornaram os queridinhos de quem busca mais saúde e complementação da dieta. Hoje, eles estão presentes em 54% dos lares brasileiros, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres (Abiad). Além disso, 86% das pessoas consomem suplementos sem indicação de um nutricionista e 66% não leem o rótulo do produto, de acordo com pesquisa publicada pela Revista Brasileira de Nutrição Esportiva.

No Brasil os suplementos podem ser vendidos sem prescrição médica, mas o uso por conta própria pode levar a efeitos contrários aos esperados. É o que alerta Denise Carpigiani Ribeiro, médica do esporte da On Body Evolution, em São Paulo. “Suplementação, como o próprio nome diz, vem para suplementar, dar algo a mais que o corpo não consegue adquirir, então a indicação tem que ser muito precisa. Por isso, é preciso ter acompanhamento com nutricionista ou médico especialista. O uso indiscriminado pode gerar efeitos contrários”, afirma.

Até a ingestão de vitaminas exige cuidados. “Muitas vezes, a pessoa acha que é inofensivo tomar um polivitamínico, mas o uso sem prescrição pode levar a pessoa a tomar o que não precisa e a deixar de tomar o que realmente é necessário. Além disso, o excesso de vitaminas também pode levar a problemas”, alerta a especialista.

Carlos Basualdo, nutricionista da Clínica Mais, aponta alguns efeitos adversos relacionados ao uso indiscriminado de suplementos, como alergias e sobrecarga do fígado e do sistema renal. “Os termogênicos podem levar à taquicardia, pois têm grandes quantidades de cafeína.

Pessoas com problemas cardíacos, vasculares e insônia devem ter cuidado. Já os suplementos proteicos podem levar ao excesso de proteínas no organismo e isso pode causar problemas renais e no fígado.”

O que são?

Os suplementos alimentares são produtos que apresentam nutrientes isolados ou misturados, entre eles vitaminas, minerais, proteínas e lipídios. Em geral, são comercializados na forma de cápsulas e sachês. E qual é a diferença entre suplementos e medicamentos? “Os suplementos têm alegação de saúde. São produtos destinados a suplementar a alimentação de pessoas saudáveis e promovem melhora geral no organismo. Já o medicamento tem indicação terapêutica, é indicado para curar ou reverter uma doença, ou seja, tem ação mais específica”, esclarece Carlos Eduardo Rocha Garcia, doutor em ciência de alimentos e professor do curso de farmácia da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Alimentação

Garcia defende que o caminho para uma vida mais saudável começa com alimentação correta. “Em muitos casos, a correção de nutrientes no organismo pode ser feita apenas com consumo de alimentos adequados. Às vezes, a falta de informação leva a pessoa a comprar cápsulas caras, em vez de mudar os hábitos alimentares.”

Ele dá o exemplo do ômega 3, uma gordura poli-insaturada que traz benefícios ao sistema cardiovascular e à atividade cerebral. “Sabemos que a dieta brasileira é pobre em ômega 3, um componente importante para os processos cerebrais. O ômega 3 é encontrado em peixes marinhos e em linhaça e chia, ou seja, quem tem essa informação poderia passar a consumir mais esses produtos.”

Emagrecimento

Muitas pessoas usam suplementos alimentares em busca de emagrecimento, mas um levantamento feito pelos institutos nacionais de saúde norte-americanos mostra que 58,3% deles são ineficazes.

Carlos Basualdo pondera que eles até podem ajudar no processo de emagrecimento, mas não fazem o trabalho sozinhos. “Se a pessoa quer emagrecer só com suplemento é como se ela estivesse consertando a maçaneta de um carro, mas, se os pneus estiverem furados, o carro não vai andar. Exemplo: os suplementos termogênicos por si só não queimam gordura. Eles dão estímulo para que a pessoa faça atividade física. Se tomar termogênico e ficar no sofá, não vai queimar nada, ele não faz efeito.”

Disciplina

Esse cuidado ao consumir suplementos alimentares também é relacionado à disciplina da fé. Afinal, precisamos estar bem fisicamente para servirmos a Deus da maneira que O agrada. Nesse sentido, o uso indiscriminado de qualquer substância indica o desrespeito aos ensinamentos dEle.

WhatsApp chat